terça-feira, 3 de abril de 2012

Não ao aborto

É talvez essa seja a fase mais complicada da minha vida ou não
Tudo vai depender de mim
Vai depender de como encaro a situação
Aceitar a realidade bem como ela é independente da opinião alheia...
Passando por cima dos preconceitos que a própria sociedade criou, se você mata é assassino, mas veem como a única solução. Sempre recorrem ao mais fácil e dizem: “é melhor tirar enquanto esta cedo ainda é só um feto”! Não concordo! Feto é vida, eu já fui um feto, meu filho Levi já foi um feto. Quem somos nós pra tirar o direito de alguém nascer? Fica a interrogação aos que insistem na ideia.
E se agente protege e luta por uma vida até o fim corre o risco de ser rejeitada, de ser apontada e ser chamada de irresponsável. Concordo foi erro, mas isso não é o fim, é difícil? Demais! Mas interromper uma vida de nascer é crime.
Prefiro a segunda opção diferente dos “demais” que me rodeiam, mesmo que isso mude tudo e mesmo que eu perca oportunidades e sofra “sozinha”.
Deus sempre tem um plano se eu não confiar Nele vou confiar em quem?
O que me deixa indignada com as pessoas que são a favor do aborto é o fato que elas já tiveram oportunidade de nascer...
Direito de escolha eu sou a favor da vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário